A “dor de cotovelo” de Guinote

Sebastián de Covarrubias, “ A inveja”, gravura, Século XVI

Paulinho, numa de crítico literário em jeito de vingança…, afirma neste Post se o livro de Miguel Sousa Tavares “Rio de Flores” fosse mesmo bom , o céu seria o limite.

Comparativamente com o destaque que os livros do Paulinho têm tido neste País, MST deve tomar esta opinião como muito “importante e rigorosa” vindo deste “grande escritor”, com todas as suas obras publicadas “sempre” nos top’s de vendas…

Uma resposta to “A “dor de cotovelo” de Guinote”

  1. Fliscorno Says:

    Excelente oportunidade para estar calado…

    Segundo Jorge Pedreira, “se todos puderem ser excelentes, o que está errado é a definição de excelência”. Por esta ordem de ideias, se todos puderem vir a ser secretários de Estado adjuntos da Educação, o que está errado é a definição de secretário de Estado adjunto da Educação.

    Uma pista para o senhor Jorge Pedreira: numa avaliação, um resultado obtem-se pela aplicação dum conjunto de critérios. Os critérios podem ser diversos mas se a sua aplicação a um grupo resulta que todas as pessoas tenham determinada avaliação, o problema não está nas pessoas mas sim nos critérios. Já agora, atribuição de quotas para resultados é artificial.
    Todas as pessoas podem ser excelentes no que fazem. O erro desta abordagem consiste na mistura dos conceitos de avaliação de desempenho com progressão na carreira. Dada a limitada existência de recursos, pode-se aceitar que a progressão na carreira seja limitada. Isto é uma discussão que tem lugar ao nível do orçamento. Outra coisa é a avaliação do trabalho produzido, a qual não pode ser condicionada para justificar o orçamento insuficiente para todos serem promovidos. Dizer a alguém que não pode ter um excelente na sua avaliação porque existe uma quota para excelentes, mesmo tendo o seu trabalho sido de facto excelente, é um convite para não atingir a excelência. É desmotivador. Mas, aparentemente, para se perceber isto não se pode ser secretário de Estado adjunto da Educação. Logo, lá está, se calhar o que está mesmo errado é a definição de secretário de Estado adjunto da Educação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: