Lançamento do 1º número da Revista “OPS!”

Para que não se diga que tenho alguma coisa contra Manuel Alegre. Manuel Alegre e a chamada Corrente de Opinião Socialista, apresentam amanhã dia 14, o 1º número da “Revista Opinião Socialista” pelas 18:30 horas, no Hotel Altis em Lisboa.

7 Respostas to “Lançamento do 1º número da Revista “OPS!””

  1. Maria Helena Says:

    Vamos ver se a revista do poeta Alegre não vai ajudar o silêncio da amiga do Cavaco…

  2. Julio Borges Says:

    José Leitão também vai lá estar, é o autor deste Blog
    http://www.inclusaoecidadania.blogspot.com/

  3. JP Says:

    José Leitão que também vai participar é o autor do Blog “ Inclusão e Cidadania” http://www.inclusaoecidadania.blogspot.com/

  4. Anti-traste Says:

    “Para que não se diga que tenho alguma coisa contra …”
    Esta forma de começar deixa evidente que tem.
    Se não for outra coisa, tem, pelo menos, uma boa pedra no sapato.

  5. Anti-traste Says:

    Coerências!
    Diz o povo: “Apanha-se mais depressa um metiroso que um coxo”
    Não quer isto dizer que seja mentiroso.
    Apenas evidencia que ele não quer que se diga que ele tem alguma coisa contra o MA.
    Boa noite.
    São horas de descansar.
    Amanhã a senhora ME quer-nos na escola a tempo inteiro e eu lá estarei.

  6. santiaguino Says:

    Camarada te deseo exito en tu cometido, son horas dificiles y no con una suerte de opinion politica, sino algo como…”producto de la glabilizacion donde trata de mandar la prepotencia y la mentira, el engaño y la falsedad. soy un socialista exiliado politico. un abrazo.

  7. Duarte Says:

    Esta esquerdalhite aguda revestida de cobertura de caviar!

    Este Senhor MA não tem propriedade para pseudo-defender os menos favorecidos.

    Em primeiro lugar não percebe que existem restrições financeiras que levam a que não se possa efectuar um conjunto de medidas sociais. Ou seja o Estado é uma imensa Teta que é paga por uns poucos que trabalham e que, na sua maioria, não podem ser mais exprimidos!

    Em segundo lugar não é coerente. Pelos seus préstamos (uns poucos meses) na emissora nacional possui uma reforma choruda. Porque é que não a doa a uma instituição que necessita da mesma quando ele não fez nada para a merecer.

    Em terceiro lugar as medidas propostas são demagogas. É tentar fazer a solidariedade à força, sem verdadeiramente mudar os comportamentos das pessoas.

    Em quarto lugar não defende o trabalho. Defende o emprego. A única forma de transformarmos o país numa “Suécia” é trabalhando e conseguindo que o país cresça sem estes “tumores” consumidores de recursos escassos. Esse trabalho não significa escravatura mas sim gerar mais riqueza seja pela criação de novos negócios e postos de trabalho seja pelo aumento do rendimento pela qualificação dos recursos. Quando se defende o emprego dão-se os incentivos errados a todos nós e não se promove o empreendedorismo e o assumir de risco pelas pessoas.

    Em quinto lugar: Não é uma pessoa que seja reconhecida pela sua capacidade de trabalho, pelo que o seu exemplo como arauto de democracia se deveria cingir à sua capacidade literária de poeta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: