O Jerónimo e o Anacleto relativamente a este estudo, devem dizer que os funcionários públicos dos outros Países da Europa é que estão a trabalhar muito…

Segundo este  estudo da Eurofound , depois da Itália, Portugal é o segundo País da Europa em que a Função Pública tem menos carga laboral. Na Itália os funcionários públicos trabalham 32,9 horas, em Portugal 35 horas.

A Eurofound concluiu que as horas de trabalho dos funcionários públicos Portugueses são significativamente abaixo da média nacional.

2 Respostas to “O Jerónimo e o Anacleto relativamente a este estudo, devem dizer que os funcionários públicos dos outros Países da Europa é que estão a trabalhar muito…”

  1. JP Says:

    Então não se vê que os funcionários públicos cá, só querem muito dinheiro e pouco trabalho, basta ir a qualquer repartição que se nota logo, isto para não falar dos coitadinhos dos profs que estão carregadinhos de trabalho burocrático e ainda por cima agora têm que esclarecer os Pais como é que podem adquirir para os filhos ao abrigo da Acção Social Escolar aquele objecto “desprezível” que dá pelo nome de “Magalhães”

  2. MFerrer Says:

    Isso já está afixado em todas as Escolas do País. e são às dezenas de milhar as inscrições para o Magalhães!
    Estranho, como os pais não ouvem os arautos da desgraça, os velhos do Restelo, da Marmeleira, da Maia, e do Curral de Moinas que, cegos de ódio pelos êxitos na Educação Pública, teimam em gritar que o lobo vai atacar as ovelhas!
    São os habituais arautos da desgraça, do faducho português, dos braços caídos e da inveja nacional.
    Pois se a esse estudo sobre o trabalho semanal se aplicassem, de facto, as horas que os professores portugueses davam á Escola Pública, na realidade!, o nosso lugar não seria certamente esse.
    Veja lá que para além de mais de 4000 profs com horário zero e sem funções atribuídas, além dos afectados aos Sindicatos, havia vários milhares com deduções acumuláveis e que chegavam a dar 4 e 5 h/semana e a ganhar os salários completos, nos escalões mais elevados e com todas as outras regalias de férias grandes, de Natal, de Carnaval e de Páscoa, além das duas faltas por mês sem justificação, e de faltas com um mero atestado de médico amigalhaço!
    È verdade, 4h/semana. Compreende-se agora a impopularidade de quem os mandou parar como bailinho.
    De quem os mandou avaliar. E aos resultados que obtêm
    Falta acrescentar os anos sabáticos, as reduções lectivas para fazerem mestrados e que tais…
    Feitas as contas, e na ausência de qq hierarquia de comando (percebe-se porquê!!! ), trabalhava-se muito pouco nas Escolas. Só uns carolas muito mal vistos é que queriam puxar o barco para diante. A maioria preferia acomodar-se e beneficiar do estado comatoso da Educação e dos resultados que …não obtinham. Pudera!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: