Archive for Novembro, 2008

Sociedade. Pensar. Educação. Portugal, 2008.

30/11/2008

«O CALENDÁRIO DE DEZEMBRO OLARÉ!»

Publicado no Blog “ABSORTO”

Estão lá as “vedetas” todas, até o Guinote…, clique no link ou aqui para ver o Calendário

A cultura democrática dos “detentores da verdade” que têm medo de serem avaliados…

29/11/2008

“A avaliação dos professores e a educação democrática”

A democracia dá-nos direito à contestação. Felizmente que assim é!
Mas impõe-nos limites – ou não?
Isto a propósito do movimento gerado à volta da Avaliação dos Professores.
É preciso que se saiba que há alguns professores (são muitos? poucos? será que isto é necessário para que a igualdade de direitos seja assegurada pela democracia?) que não estão contra esta avaliação.
Estes professores não podem continuar a ser intimidados (alguns ameaçados fisicamente) só porque “ousam” ter uma opinião diferente!
E que dizer sobre o incitamento que alguns professores fazem junto dos alunos para que se manifestem veementemente (será que os alunos conhecem o dito Estatuto do Aluno? Será que as Escolas perceberam o sentido das medidas?) atirando ovos à Ministra da Educação?
Será que esta atitude de alguns é conciliável com a missão da Escola que deve promover uma educação democrática em que a livre expressão de pensamento não pode ultrapassar os limites do respeito que deve reger as relações inter-pessoais?
Já nem falo da necessidade do reconhecimento da autoridade e do princípio da hierarquia, que também existem em democracia.
E depois … quando toda a onda passar, não se voltará o feitiço contra o feiticeiro?
E não poderão ser outros os destinatários dos “demónios” que alguns têm posto à solta?

Maria Armandina Soares

Publicado no Blog “Inquietações Pedagógicas”

Jerónimo está tão aflito que até ataca em todas as frentes, nem o Poeta Alegre escapa mesmo não sendo o seu principal rival…

29/11/2008

«O BE tem como objectivo atacar o PCP», disse ainda Jerónimo de Sousa, depois de criticar a «indefinição ideológica» do partido dirigido por Francisco Louçã, que caracterizou de «social-democratizante».
Criticando o espaço que o BE tem na comunicação social, o líder do PCP ironizou, num aparte: «Basta o BE soltar um espirro para constipar logo uma série de jornalistas».

Não será esta atitude uma consequencia natural de uma solidariedade envenenada?

29/11/2008

Naturalmente este aluno esteve na fila da frente nas manifestações incentivadas pelos professores contra o Estatuto do Aluno.

Autoavaliados

28/11/2008

Estes ajuntamentos de professores promovidos pelos sindicatos para esta semana, têm sido um fracasso, o que só confirma que os tais 120.000 não passou de uma ilusão de óptica com ajuda de militantes e simpatizantes dos partidos que dominam os sindicatos de professores.
Acredito que a maioria dos professores não são o que se tem visto e ouvido nos media, como acredito que a minoria que tem medo de ser avaliada, que está representada nos Conselhos Pedagógicos, tem tentado boicotar avaliação, complicando o mais possível o seu processo, talvez por isso a Fenprof apresente isto como modelo alternativo ao modelo de avaliação que o Governo quer, e tem a obrigação de implementar.
Se o Governo por hipótese remota, viesse a suspender o seu modelo de avaliação ficaria à mercê dos sindicatos, o que seria o principio do suicídio politico deste Governo.
Com o meu voto não contaria nas próximas eleições e certamente de muitos mais Portugueses, porque um Governo que cede um grupo socioprofissional de privilegiados que querem progredir na carreira sem honestamente prestarem contas da sua competência, é tão incompetente como todos que apadrinham o pedido de suspensão da avaliação.

Ouve-se cada uma …

26/11/2008

Hoje ouvi na TSF um spot relacionado com o ajuntamento de ontem no Porto de supostos professores, em que uma suposta professora dizia o seguinte:
“O Ministério devia era restituir a autoridade à Escola e responsabilizar os alunos e Encarregados de Educação”
Esta professora percebe-se bem porque tem medo de ser avaliada, pois acha que os professores são irresponsáveis, naturalmente por isso não devem também ser responsabilizados…

Afinal em que ficamos?

26/11/2008

Na linha das campanhas de desinformação muito utilizadas pelos stalinistas, não se percebe como é que os sindicatos anunciam quase diariamente através dos media e em Blogs de professores que tem medo de ser avaliados, a suspensão da avaliação em múltiplas escolas, mas continuem a reclamar a suspensão de algo que eles dizem estar suspenso…

Os aliados da Fenprof

25/11/2008

Publicado no Blog “Câmara Corporativa”

Manual de guerrilha urbana (1)

24/11/2008

E-mail a circular entre os professores (reproduzido da caixa de comentários deste post) do Blog “Câmara Corporativa”

«Dar à Sra. Ministra um pouco do seu veneno…

Colegas,

A está a pôr à prova a nossa união. Como devem saber, já começámos a receber as indicações para utilizar a aplicação informática on-line para mandar os objectivos individuais.

Eu sou amigo de um dos engenheiros informáticos que criaram esta aplicação naquela altura [Governo PSD/CDS] que houve problemas com os concursos. Lembram-se?

Então, é assim: podemos devolver o presente envenenado à Sra. Ministra. Como?

Simplesmente bloqueando a aplicação. E para isso basta introduzir três vezes a password de forma errada. Se todos o fizermos, o ME fica com um problema: 140 000 aplicações bloqueadas. Bloqueadas para a avaliação, para os concursos, para tudo… Para melhorar a situação, os engenheiros informáticos que criaram a aplicação já não trabalham para o ME.

No meu agrupamento, vamos fazê-lo todos juntos. Vamos ligar um computador à net no bar e um por um, com os outros como testemunhas, vamos bloquear a nossa aplicação.

Passem este esta informação, via e-mail e, se entenderem fazê-lo, melhor. Vamos dar à Sra. Ministra um pouco do seu veneno.

Continuemos unidos e ninguém nos vencerá. Vamos vencer a ditadura.»

Na cabeça de alguns, este pensamento está afligir muito: “Maldita recessão que tarda”

24/11/2008

Os media estão desejosos que Portugal entre em recessão, prova é que a TSF passou a tarde toda nos seus noticiários, a anunciar que Julian Cubero economista chefe do banco Bilbao Viscaya (BBVA) prevê para 2009, que Portugal não escapará à recessão, como se ele tivesse descoberto algo que ninguém está à espera.
O grande problema dos media, oposição e profetas da desgraça, é que “lamentavelmente” a recessão está a demorar a chegar a Portugal…