O problema para a aceitação da avaliação é que estes “professores” fazem mais ruído do que a maioria dos Professores!

E se a entidade patronal se lembrasse de romper com um acordo firmado com os sindicatos, como reagiriam os ditos sindicatos e os partidos que os sustentam?

Recusar qualquer sistema de avaliação é o objectivo de todos aqueles que tem medo de serem avaliados, mas o problema não está só na avaliação, também está em terem perdido as mordomias até então existentes, entre elas a redução de horas de tempo lectivo à medida que iam progredindo na carreira.

O desespero chegou a tal ponto que à semelhança do que fizerem com as aulas de substituição incentivando os alunos a boicotar e a manifestarem-se contra as mesmas, agora incentivam os alunos a atirarem ovos à Ministra! Porco, muito porco! Até onde irá o desespero destes “professores” irresponsáveis, é o que ainda se está para ver…

A minha esperança, é que aqueles Professores que não têm medo de nenhum tipo de avaliação por estarem perfeitamente conscientes da suas responsabilidades e mérito profissional, tenham a sensatez de travar a irresponsabilidade desta gente que apenas pretende receber o ordenado ao fim do mês, sem que tenham de prestar contas da sua competência, basta ver a diferença de resultados entre os alunos no Ensino Privado e os do Ensino Público, e não me venham dizer que os alunos são escolhidos, pois a única escolha que é feita, é à carteira dos Pais, apesar de muitos fazerem enormes  sacrifícios para darem uma melhor educação aos seus filhos, só porque  uma minoria incompetente há anos que reina e vai-se renovando no Ensino Público!

2 Respostas to “O problema para a aceitação da avaliação é que estes “professores” fazem mais ruído do que a maioria dos Professores!”

  1. António Alves Says:

    O estado de iliteracia que coloca Portugal abaixo da cauda da Europa,em grandes zonas do país mesmo abaixo de muitos países africanos, com CABO VERDE acima de média Nacional é, em larguíssima medida causada pelo permissívo regime dos professores que vivem a ESCOLA numa espécie de auto-gestão, possibilitando aos agitadores comunistas fácilmente influenciarem toda a estrutura base do sistema.
    Das regalias terá algo a dizer esse incrível senhor Cavaco Silva que estabeleceu um regime remunatório aos prof. que o país não podia pagar.Era eu um técnico (tradutor) com ord. ligeiramente acima de um professor e fiquei, nessa altura, a ganhar menos cerca de 1500$00. Começou aí a regabofe… Como faziam o que queriam começaram a competir a ver quem visitava mais países do mundo… As agências de Viagens quase se instalaram á portas das Escolas. Ainda acontece… Vai ser muito difícil por cobro a isto porque se perdeu todo o sentido de responsabilidade e a escola tornou-se permissiva ao PC que, como é obvio, tem nas mãos a arma para estudipificar o país e… fazerem o seu caminho. Este é um problema bicudo. E os senis Maneis Alegres ajudam alegremente à festa. Perigosíssimo esse senhor…

  2. C. Oliveira Says:

    O senhor de ter aprendido a “traduzi” a realidade política em alguma escola de “empregados domésticos”!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: