A cultura democrática dos “detentores da verdade” que têm medo de serem avaliados…

“A avaliação dos professores e a educação democrática”

A democracia dá-nos direito à contestação. Felizmente que assim é!
Mas impõe-nos limites – ou não?
Isto a propósito do movimento gerado à volta da Avaliação dos Professores.
É preciso que se saiba que há alguns professores (são muitos? poucos? será que isto é necessário para que a igualdade de direitos seja assegurada pela democracia?) que não estão contra esta avaliação.
Estes professores não podem continuar a ser intimidados (alguns ameaçados fisicamente) só porque “ousam” ter uma opinião diferente!
E que dizer sobre o incitamento que alguns professores fazem junto dos alunos para que se manifestem veementemente (será que os alunos conhecem o dito Estatuto do Aluno? Será que as Escolas perceberam o sentido das medidas?) atirando ovos à Ministra da Educação?
Será que esta atitude de alguns é conciliável com a missão da Escola que deve promover uma educação democrática em que a livre expressão de pensamento não pode ultrapassar os limites do respeito que deve reger as relações inter-pessoais?
Já nem falo da necessidade do reconhecimento da autoridade e do princípio da hierarquia, que também existem em democracia.
E depois … quando toda a onda passar, não se voltará o feitiço contra o feiticeiro?
E não poderão ser outros os destinatários dos “demónios” que alguns têm posto à solta?

Maria Armandina Soares

Publicado no Blog “Inquietações Pedagógicas”

16 Respostas to “A cultura democrática dos “detentores da verdade” que têm medo de serem avaliados…”

  1. fernando Says:

    eu senti-me intimidado pelos 120 mil que se manifestaram. e vocês, não?!

  2. Obviamente... Says:

    A Armandina, amiga íntima da Ministra Educação e oradora no Fórum das Novas Oportunidades do PS, é uma estranha senhora. No Prós & Contras reclamou contra aquilo que faz na sua Escola – impede que os seus professores se manifestem contra o Modelo de avaliação, insulta e provoca quem não pensa como ela.

    Uma verdadeira Democrata.

  3. Obviamente... Says:

    http://arrastao.org/governo/e-nao-arranjaram-ninguem-que-nao-fosse-do-ps/

    Luísa Tavares Moreira e Armandina Soares foram duas das três vozes que, a partir da plateia, foram ao último Prós e Contras defender o modelo de avaliação proposto pelo Ministério da Educação. Armandina Soares, depois de ter denunciado que os docentes que são contrários à proposta do governo estão a ser coagidos pelos colegas, conseguiu centrar grande parte do debate numa acusação efectuada sem nenhum dado concreto que a suportasse.

    Vá-se lá saber porquê, tanto uma como outra são presença regular nas iniciativas do PS, como as Novas Fronteiras ou o Acção Socialista. Não digo, como o tem feito o Governo, que os professores estejam a ser instrumentalizados pelos partidos, mas sempre é caso para perguntar se não se arranja um único docente para defender as propostas da 5 de Outubro que não seja do Partido Socialista?

    [Obviamente, para centro direita andas a dar muita credibilidade ao Daniel, isso é quase como se Portas, o Paulo, fosse à missa com o Anacleto] [Anti-Tretas]

  4. MFerrer Says:

    Pois essa professora Armandina que tem mais de 35 anos de exercício docente e é Presidente do Agrupamento de Escolas de Vialonga onde tem tido um trabalho exemplar em todos os domínios, é agora um dos alvos até das ameaças vindas do lado da Fenprof…e dos agitadores de serviço!
    Interessante verificar que a professora foi eleita pelos seus pares, e tem uma relação de grande dedicação com alunos e famílias de uma das zonas mais degradadas da grande Lisboa. Quando chegou à Escola a GNR estava à porta, armada e cheia de medo. Hoje tem zero abandono escolar. Tem oficinas de carpinatria e de serralharia. Aprendem ourivesaria em instalações como não há outras no País e a Escola EB2-3 tem um dos melhores níveis de equipamentop e uma biblioteca aberta a alunos e familiares…
    Tudo isto posto em prática muito antes do PS estar no Governo!
    Há 7 anos que os alunos não precisam levar dinheiro para a Escola…
    Tem neste momento a maior orquestra infantil de Portugal: quase 100 alunos a tocar em palco! Com o apoio da F.Gulbenkian e da CCervejas…
    Há vários que os telemoveis são proibidos na escola: Se os alunos precisarem de contactar os pais têm sempre um funcionário e um telefone para isso!
    Os professores são respeitados e não há Processos Disciplinares ou expulsões…
    Embora com dificuldades a avaliação está em curso… em Vialonga.
    A professora Armandina tem idade para se reformar e todos os meses perde uns centos de euros por continuar a trabalhar…
    Mas a Fenprof, que tem outros objectivos diferentes da Escola Pública, não tem vergonha de a elevar a sua inimiga…
    MFerrer

  5. Obviamente... Says:

    Caro anti-tretas:

    O conceito de esquerda e de direita, desde que o Sócrates virou primeiro ministro, deixou de ser o que era.

    Quanto ao que leio, só eclético e crítico.

    Quanto à Armandina, tenho um familiar (não docente) que trabalha na Escola dela – sei em primeira mão as aldrabices que ela faz e diz. Uma senhora que tem o comportamento que tem na sua Escola falar de intimidação é, no mínimo, vergonhoso.

    [Obviamente, devo-te dizer que esse teu familiar ou mentiroso ou é mentira tua, o que se passa na Escola da Professora Armandina é apoiado por todos os Professores que lá trabalham, aquele projecto pedagogico é um exemplo de sucesso, pois lida com pessoas em a educação não é prioritário, ou melhor não era, para as suas vidas.
    É esse tipo de argumentos, para desprestigiar a competência de quem tem dado provas e não tem medo de ser avaliada, que é repugnante!
    O vosso problema relativamente à Professora Armandina é que ela tem obra feita, e vocês a única obra que tem feito é contribuir para o desprestigio de uma classe que se devia dar ao respeito para ser respeitada, e como avaliadores por excelência que deveriam ser, não deviam ter medo de serem avaliados.
    Mas quem é assumidamente incompetente, obviamente que não gosta de ser retratado!
    Sem hipocrisias! É por estas e por outras, que eu tenho cada vez mais desprezo por uma classe profissional que tem entre os seus pares gente assim! ][Anti-Tretas]

  6. Obviamente... Says:

    Caro anti-tretas: acho bastante curioso que saibas mais do que eu, que tenho um familiar directo (por casamento – cunhado) dentro da Escola, em área que mexe com a Secretaria do Agrupamento.

    Não nego que a Armandina tem feito coisas interessantes na Escola e para Escola, mas todos os que contactam com ela sabem a víbora que é e o que acontece aos que discordam dela. Depois as sua iniciativas meteram mais 100 docentes na Escola, escolhidos por vezes criteriosamente e com uma única finalidade.

    Mas isto da democracia, da Armandina e do PS é uma mistura explosiva – não dá para os três estarem juntos.


    [Obviamente, sei mais do que tu porque conheço o Projecto daquela Escola e alguns Professores (com P grande que lá trabalham)
    Onde não conseguem destruir… têm de arranjar sempre alguém para tentar partir.
    Já vista que se o teu suposto cunhado dissesse bem da Professora Armandina, certamente a irmã no mínimo, teria de lhe deixar de falar… mas isto de democracia, dos professores que têm medo de serem avaliados, com quem tem competência e não receia nenhum tipo de avaliação é uma mistura explosiva- não dá para estarem os dois juntos,porque obviamente só os incompetentes perdem] [Anti-Tretas]

  7. Obviamente... Says:

    Caro anti-tretas:

    Fazes mal em deixar a máscara, quando dizes “porque conheço o Projecto daquela Escola e alguns Professores”.Dá finalmente para perceber quem és e o que fazes com este projecto.

    Eu também conheço indirectamente a Escola e os seus projectos e sei bem o medo que algumas pessoas têm de que a Armandina imagine somente que elas abriram a boca.

    E mais não digo porque essas pessoas me merecem todo o respeito e não quero que sofram mais.

  8. MFerrer Says:

    Obviamente caiu-lhe a máscara de observador e passou à categoria dos bufos e dos provocadores infiltrados e anónimos. O que sabe, foi por via de um mentiroso …
    E fico sem saber qual o maior dessa espécie. Se obviamente mente ou se esse tal “cunhado” da secretaria nem existe: É que a Escola EB2,3 de Vialonga não tem qq funcionário masculino na Secretaria…( fui informar-me, percebe?)
    Lindo serviço, para quem diz querer ser o alter ego dos professores, pelo menos dos de Vialonga. Os “pobres coitados” que vivem sob uma ditadura e que gostam dela! Que nem sequer fazem lista alternativa à da professora Armandina. Será por medo que pedem para lá continuar ano após ano? Será por gostarem de sofrer que se fartam de trabalhar para a Escola?
    Será por medo que têm orgulho na qualidade das iniciativas da Escola e do seu funcionamento democrártico e descentralizado nos respectivos professores?
    Será por acaso que todos os Ministros da Educação de todos os Governos, elogiam o trabalho da Escola há mais de 10 anos?
    E esse curtido que atira pedras, porque é cobarde demais para se identificar, vem agora queixar-se que em Vialonga se escolhem os professores? Pudera! Essa foi a primeira guerra da professora Armandina com os Sindicatos ( Fenprof ) que há 8 anos não queriam nem percebiam essa “exigência” da fixação do corpo lectivo na escola….
    E pode anotar que são mesmo escolhidos em função do seu trabalho e do seu curriculo, que de malandros não reza a Escola Pública. Com os malandros só se fazem arruaças!
    E pode tomar nota que a professora Armandina nunca foi militante de qq partido. Apenas o seu curriculo e disponobilidade para trabalhar a favor da Escola Pública lhe trazerem êxito e respeito das instituições, Presidentes da República incluídos.
    Vá obviamente dar banho ao cão e, de caminho, lave-me essa cabecinha!
    MFerrer

  9. Paulo Costa Says:

    O Obviamente não é de centro direita nenhuma, é mas sim, um grande mentiroso!
    Quem está segura das suas convicções, mais a mais, sendo de direita, não faz este tipo de afirmações “O conceito de esquerda e de direita, desde que o Sócrates virou primeiro ministro, deixou de ser o que era” pois só os comunas utilizam isto como argumento, por isso dizem que o Governo de Sócrates é de direita.
    Obviamente, és tão do centro direita como eu sou comuna!
    Quanto à Professora Armandina o que vocês têm é dor de corno, por não serem competentes e terem capacidade para superarem as dificuldades para atingirem bons resultados.
    Resultados, que disparate! Vocês não querem ser avaliados com medo mesmo, dos resultados…

  10. fernando Says:

    democraticamente elevado, este bate-papo!!!!

  11. Trabalhador da Silva Says:

    O que fica para a opinião pública? os professores receiam ser avaliados. Portugal merece uma Escola Pública melhor!

  12. Obviamente... Says:

    Caro Ferrer:

    Gostei do facto de a PIDE ter ido inquirir sobre factos da uma Escola Pública.

    Queria que eu identificasse a pessoa que é minha cunhada?

    É claro que nunca o faria. E continuo a dizer-lhe que conheço por dentro muito bem a Escola e posso apontar-lhe o podres, segundo a minha fonte interna, que na posição em que se encontra está em condições de o fazer imparcialmente.

    Não sou nem nunca serei bufo, mas antes ser bufo do que ser PIDE…

  13. anti-tretas Says:

    Obviamente
    Agora já é cunhada? «…tenho um familiar directo (por casamento – cunhado) dentro da Escola, em área que mexe com a Secretaria do Agrupamento. …»
    Devia ter mudado de sexo depois do MFerrer ter esclarecido que na Secretaria não trabalham homens.
    Mas supondo que “esse(?) cunhada” existe, dizer que ela está em condições de apontar os defeitos de Escola imparcialmente vindo da tua boca, é que não dá mesmo para acreditar!

  14. Obviamente... Says:

    Caros membros da PIDE e controleiros do PS:

    Tenho um familiar directo dentro dessa Escola. Não vou dizer quem é nem sequer dar pistas sobre a pessoa, pois a cegueira e raiva que jorra dentro dos poucos que ainda apoiam a Armandina na sua Escola (e o PS nas outras Escolas) levam a que uma pessoa se tenha de precaver e a salvaguardar os seus familiares.

    Na minha Escola (e há centenas em que isso aconteceu) fomos proibidos de fazer uma reunião geral de docentes para debater a Avaliação. E convém recordar o que a nossa constituição (que penso ainda estar em vigor…) sobre democracia na Escola, no seu artigo 77º, ou até a Lei de Bases do Sistema Educativo, no artigo 48ª…

  15. C. Oliveira Says:

    É no mínimo estranho que os “acólitos” do PS conheçam melhor que os professores os projectos da escola da Vialonga!!!
    E também é estranho, para não dizer outra coisa, que venham para aqui falar de bufos e pides aqueles que se arvoram em “conhecedores” de tudo!!!

  16. Obviamente... Says:

    Caro C. Oliveira:

    Quando se tem um familiar directo no antro da Armandina pode-se falar, sem medo de errar, em “bufos e pides”. Sempre que se fala de um boy ou girl do PS, há uns senhores que sabem tudo (veja-se o profundo conhecimento de um tal de Ferrer, que até sabe quem está na Secretaria do Agrupamento…) que se colocam a defender os ditadorzinhos e homens de mão do PS…

    Se quer mais exemplos eu dou-lhos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: